Image Hosted by ImageShack.us
By Geyse Ortega

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Homem X Animal

"Não há diferenças fundamentais entre o homem e os animais nas suas faculdades mentais...os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento." Charles Darwin



segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Emocionante resgate de 36 cães que estavam destinados aos terríveis testes de laboratórios


Numa ação arriscada e ao mesmo tempo emocionante, ativistas simpatizantes anônimos do Igualdad Animal, da Espanha, resgataram 36 cães que estavam destinados à experimentação em laboratórios da Harlan Interfauna, uma multinacional que usa animais para testes de produtos e experiências de laboratório.

O resgate aconteceu na noite de 1 de janeiro de 2011, de um criadouro nas cercanias de Sant Feliu de Codines.

Igualdad Animal é um grupo da Espanha que se dedica ao resgate de animais em criadouros para abate, para experiências ou qualquer outro. É tido como um grupo radical, pois não espera pelas leis, já que estas não tem a menor chance diante do poderio das multinacionais que se utilizam de animais das formas mais miseráveis possíveis. Assim, só restam ao Igualdad Animal ações extremas como a invasão dos locais e salvamento dos animais.



Mesmo os poucos animais salvos comparados com os milhões que morrem todos os anos vítimas da experimentação, tem um significado extraordinário no sentido de despertar a consciência pública que vive adormecida há milhares de anos para a causa animal. Só o fato de ver um animal salvo já vale a pena. É uma vida que quando não é salva está destinada por toda sua existência ao confinamento e as torturas terríveis dos testes com animais, onde a dor e o sofrimento são diários.

É incrível que o homem tenha evoluído em todos os meios e inclusive possui equipamentos e laboratórios capazes de testar qualquer produto, e mesmo assim, continue utilizando animais para experimentação. É o mesmo que se de repente todo mundo resolvesse andar à cavalo, quando existem os vários meios de transportes motorizados.



No caso específico desse resgate a grande vilã é a Harlan Interfauna, uma multinacional com centros na Alemanha, Holanda, Itália, França, Reino Unido, Suíça, Canadá, México, Estados Unidos, Japão, Coréia do Sul e Israel, destinada a criar animais para uso em experimentos. Nas instalações de Sant Feliu de Codines são criados cães, gatos, furões, ratos, cobaias, coelhos, etc. que são depois enviados aos laboratórios de empresas, faculdades, hospitais e complexos militares de todo o mundo.

Essas experimentações como todos sabem consistem em obrigar os animais a ingerir substâncias tóxicas, imporem produtos químicos na pele e nos olhos, inoculam vírus, contagiam-nos com doenças, provocam tumores, lhes cortam os ossos, extraem glândulas e a lista de torturas sádicas não tem limites. Tudo isso muito bem assessorado pelas leis frouxas dos vários países, pelas religiões e pela moral de muita gente que se diz gente, mas concorda com toda essa maldade.

Informações do Ministério do Meio Ambiente e Meio Rural e Marinho da Espanha informa que 1.403.290 animais morreram só no ano de 2009, que veio representar um aumento de 56,3% com relação ao ano anterior, isso tudo sem levar em conta a contagem de animais invertebrados, que pelo visto nem são tidos em conta como animais.

Eis como é descrita a ação de salvamento dos 36 cães pelos valorosos ativistas segundo o site do Igualdad Animal:

“Uma vez dentro, procedemos a documentar a vida tão miserável a que estes animais haviam sido condenados e a preparar sua retirada. Trancados permanentemente sem poder correr, brincar, explorar seu entorno ou relacionar-se com outros, vários deles apresentavam chagas em seus corpos devido a que tinham que dormir em pleno inverno em contato direto com o frio solo de cimento coberto de suas próprias fezes e urina.

Um desses cães resgatados vivia totalmente isolado do resto sem nenhum tipo de contato com os outros animais. Isto é uma forma de tortura psicológica para um animal social que precisa da companhia de outros para poder relacionar-se. Outros estavam tão ansiosos por ter algum contato e estímulo depois de quatro anos trancados que tratavam desesperadamente de tocar-nos por entre as barras e chamar nossa atenção como podiam. Quando entramos no recinto em que se encontravam, se atiraram entusiasmados sobre nós buscando nosso carinho. Poucos minutos depois nos acompanhavam contentes para fora daquele lugar no primeiro passeio que davam em liberdade em toda sua vida.

Devido ao seu estado de saúde física e psicológica, todos os animais resgatados foram examinados por veterinários. Alguns precisam de toda nossa atenção para ajudar-lhes a superar o constante medo em que viviam. Todos eles foram levados para lugares seguros onde serão queridos e protegidos. Desconhecemos quanto tempo tardará para confiar de novo nos humanos, mas estamos seguros que o afeto e os cuidados que recebem já em seus novos lares conseguirão abrir caminho em seus corações e poderão viver felizes e a salvo o resto de suas vidas.

Depois da dura vida das instalações catalãs de Harlan Interfauna – como acontece igual com as de Green Hill na Itália e Marshall nos Estados Unidos, entre outras – um destino ainda pior aguardava esses animais: ser transferidos a laboratórios de testes onde seriam encerrados permanentemente em jaulas de onde só sairiam para serem submetidos aos experimentos.

Todos eles haviam nascido com a condenação de converterem-se nas vítimas de provas de toxicidade, experiências de investigação biomédicas e veterinárias ou experiências militares que acabariam finalmente com suas vidas.



Nós, ativistas que levamos a cabo esta ação, somos veganos e rechaçamos o especismo assim como toda forma de exploração animal, como testes neste caso, o consumo de produtos animais, seu uso em espetáculos ou para nossa vestimenta, porque consideramos que o único importante na hora de respeitar a alguém é sua capacidade para sentir e não sua espécie, sexo ou raça.

Queremos avançar para uma sociedade livre de discriminações na que os demais animais não sejam considerados seres inferiores a utilizar como recursos a nossa disposição, senão indivíduos que merecem absoluto respeito. Seguiremos resgatando animais e denunciando sua exploração até que a última jaula fique vazia e a experimentação e outras formas de opressão contra os animais formem parte do passado.

Por último, queremos dedicar esta ação a todos os ativistas que lutam para acabar com a experimentação e recordar todos os animais que se encontram nesse momento nos criadouros e laboratórios.”


Fonte: Jornal Defesa dos Animais

Em dois dias, 142 animais da Região Serrana ganharam um novo lar

As imagens da tragédia das chuvas na Região Serrana tocaram fundo a alma dos cariocas. Uma delas, em especial, comoveu idosos, adultos e crianças. Tratava-se de um cachorro ao lado de um túmulo. Inicialmente foi dito que era Caramelo zelando a sepultura da dona. Na verdade, Caramelo era Joe, o cachorro do coveiro.

O engano, no entanto, serviu para mostrar à população a difícil realidade dos animais abandonados na região. E o voluntariado começou a se mexer.
Mais de dez dias após a tragédia, já são mais de 50 protetores de animais que vem resgatando e cuidando dos gatos e cachorros perdidos. Agora, é hora de encontrar um novo lar para eles.

Em dois dias de feira de adoção realizadas na Zona Sul do Rio, 142 bichinhos ganharam novos donos. Na feira realizada no Parcão da Lagoa Rodrigo de Freitas, não faltou quem quisesse apagar da memória dos bichinhos os dias de fome e horror. Eram 30 cachorros e 12 gatos, mas as senhas para levar um bichinho para casa passavam de 82, e ainda havia muita gente interessada em adotar.
As irmãs Gabriela, de 6 anos, e Sophia, de 4 anos, não conseguiram pegar uma senha, mas prometeram voltar na semana que vem para levar um cachorrinho para casa.

Quem chegou cedo ao Parcão teve tempo para escolher com calma. O consultor financeiro Pedro dos Santos chegou ao local às 6h20m e foi o primeiro a sair de lá com o cãozinho: — Estou levando o cachorro para minha filha de 4 anos. Escolhi essa porque ela estava chorando muito. Os donos dela morreram e, agora, ela vai ter uma nova família.

Até o dia 8 de março, serão realizadas novas feiras de adoção.

Fonte: Extra

Carta ao ser humano

Fui criado pelo mesmo Deus que criou você.
Sinto frio, fome, sede, medo, dor, assim como você.
Por favor, não me use para se divertir, não me exponha ao ridículo, não me humilhe, não me maltrate e nem abuse de mim.
Só o que quero é sua amizade e carinho.
Não peço que goste de mim, mas somente que me respeite.
Olhe nos meus olhos e depois olhe nos seus e verá como somos parecidos.
No meu olhar você pode ver doçura, alegria, tristeza, desespero, amor ou sofrimento, e isso eu também posso ver no seu olhar!
Não posso falar e nem me defender da brutalidade e crueldade dos seus semelhantes, mas se eu pudesse falar agora, diria a todos que eu também mereço viver e sou digno de respeito, assim como você....

Com carinho,
Um animal.

Fonte: Martha Maganha

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Alerj pede doações para animais atingidos pelas chuvas da Região Serrana

A Comissão Especial de Proteção aos Animais da Alerj está fazendo um apelo para que a população colabore com doações para os mais de 250 animais resgatados nos locais atingidos pelas chuvas na Região Serrana do Rio. Entre os itens relacionados, estão: ração úmida (em lata), ração comum, panos velhos, jornais, papelão, focinheiras, coleiras e cercadinhos de arame para separar os animais.

De acordo com a Comissão Especial de Proteção aos Animais da Alerj, todos os bichos estão recebendo assistência e irão para abrigos em Teresópolis e Petrópolis.

O presidente da comissão, deputado estadual André Lazaroni (PMDB), disse em nota que foi montado uma infraestrutura mínima para abrigar os animais e possuem o apoio de ONGs de proteção de animais locais. Ele lembrou que os bichos que não forem recolhidos pelos donos nos abrigos serão encaminhados para adoção.

As doações podem ser entregues no Saguão do Palácio Tiradentes, na sede da Alerj, de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, ou ainda nos seguintes locais:

- Animals Care: Avenida Bartolomeu Mitre, 455 - lojas 106 e 107, Leblon.
- Lojas Bicho Bacana: Rua Santa Clara 110 e Rua Paula Freitas 61, Copacabana.
- Patas & Penas - Rua Voluntários da Pátria 374, Botafogo.
- Pet Shop Sheik - Rua Barão Mesquita nº 891, A. Tijuca.
- Veterinária Kennel Vip - Rua Gavião Peixoto 31, Icaraí, Niterói.
- Gapa (Grupo de Assistência e Proteção aos Animais Itaipava). Tel. (24) 2222-8419
- Clínica Bicharada - Estrada União Indústria 10661, Itaipava/ Petrópolis (RJ).
- ONG Combina (Companhia dos Bichos e da Natureza) - Rua José Eugênio Muller, 36, Centro - Friburgo
- Armazém do Gemmal - Estrada União e Indústria, 10.733, Itaipava. Tel: (24) 2222-0298
- A ONG WSPA Defensores dos Animais disponibilizou uma conta para doações em dinheiro:

CNPJ: 04.363.242/0001-09
- Banco Bradesco
Agência: 279-8
Conta-poupança: 172813-0


terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Animais para adoção

A Comissão Especial de Proteção Animal da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) conseguiu resgatar na sexta-feira última um cachorro que estava a dias ao lado do túmulo de sua dona, Cristina Maria Cesário Santana, morta em decorrência das fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro.

Ele foi apelidado de Caramelo pelos moradores do bairro. Segundo a veterinária Andrea Lambert, a comissão já resgatou mais de 180 animais em Teresópolis e em Petrópolis com a ajuda do Instituto Estadual do Ambiente e de ONGs. Os animais foram levados para um galpão no bairro Melbon, que está servindo como abrigo em Teresópolis, e para um Ciep, em Itaipava.

Segundo o presidente da comissão, deputado André Lazaroni, os animais que não forem recolhidos pelos donos nos abrigos serão colocados para adoção. Quem estiver interessado na adoção dos animais pode entrar em contato com a veterinária pelo telefone (21) 9632 8115 ou pelo email andrealambertvet@gmail.com.



Belynha

Pareço-me com minha poodle de estimação, a Belynha,  porque assim como ela, estou sempre disposta a escutar as outras pessoas, ajudar e amenizar dores e sofrimentos. Ver um sorriso no rosto das pessoas que amamos, já é suficiente para me alegrar. Talvez tenha aprendido isso com minha cachorrinha, ou talvez ela tenha aprendido comigo.

A maior prova disso é que basta lançar um olhar carinhoso ou um sorriso tímido para ela vir correndo abanando o rabinho.

Muitas vezes, a Belynha, se esconde quando tenho visitas em casa, o que me faz lembrar que por ser bastante tímida, esse tenha sido um dos defeitos que passei a ela. Porém é só olhar dentro de seus olhos e perceber que a amiga verdadeira está ali. E talvez essa seja a minha melhor qualidade.

Enfim, somos bagunceiras, brincalhonas, barulhentas!

Para mim, a Belynha é um anjo que não possui asas, mas sim um corpo peludo, com enormes orelhas, olhar atento, nariz gelado em forma de bolinha e quatro patas dispostas a correr qualquer distância para ganhar um ossinho.
 
E apesar de ser um anjo diferente por possuir essa aparência, traz alegria a nossa vida, nos dá amor sem pedir nada em troca, gratidão vinte e cinco horas por dia, anda atrás da gente como se fosse sombra, e essa é a maior prova de que esse anjo dedica-se aos humanos tanto quanto qualquer outro anjo costuma dedicar-se.

Esta anjinha de quatros patas, ganhei de presente das amigas queridas, Leninha e Fatinha, no dia 31.12.2010!

Obrigada por devolverem a alegria em nossa casa!



domingo, 16 de janeiro de 2011

Apenas um cão

De vez em quando escuto alguém me dizer:
- Pára com isso! É apenas um cão!

Ou então:
- Mas é muito dinheiro para se gastar com ele! É apenas um cão.

Essas pessoas não sabem do caminho percorrido, do tempo gasto ou dos custos que significam "apenas um cão".

Muitos dos meus melhores momentos me foram trazidos por "apenas um cão".

Por muitas horas em minha vida, minha única companhia era "apenas um cão" e eu não me sentia desprezada.

Muitas de minhas tristezas foram amenizadas por "apenas um cão".

E naqueles dias sombrios, o toque gentil de "apenas um cão" me deu conforto e motivo para seguir em frente.

Se você também é daqueles que pensam que ele é "apenas um cão", com certeza deve entender bem expressões como "apenas um amigo", "apenas um nascer de sol", "apenas uma promessa".

"Apenas um cão" deu à minha vida a verdadeira essência da amizade, da confiança, da pura e irrestrita felicidade.

"Apenas um cão" faz aflorar a compaixão e a paciência que fazem de mim uma pessoa melhor... ... acredito eu....

Por causa de "apenas um cão" eu me levanto cedo, faço caminhadas e olho com mais amor para o futuro.

Porque para mim - e para pessoas como eu - não se trata de "apenas um cão", mas da incorporação de todos os sonhos e esperanças do futuro, das lembranças afetuosas do passado, da pura felicidade do momento presente.

"Apenas um cão" faz brotar o que há de bom em mim e dissolve meus pensamentos e as preocupações do meu dia.

Eu espero que algum dia algumas pessoas entendam que não é "apenas um cão", mas é aquilo que me torna mais humana e me permite não ser "apenas uma mulher".

Então, da próxima vez em que você escutar a frase "É apenas um cão", apenas sorria para essas pessoas porque elas apenas não entendem, que não existe “apenas um cão”!


* Dedicado ao meu amigo Dick Bob, que se foi no dia 21.12.2010...
Ainda não lhe esqueci Dick.... apenas estou aprendendo a viver sem você em minha vida!! Te amo, meu eterno amiguinho0ooo!!

Kekinha

"Trate-me com carinho, meu querido amigo, pois não há nada no mundo mais agradecido que meu coração. Não machuque meu espírito com uma vara, porque embora eu esteja lambendo as suas mãos entre uma pancada e outra, a sua paciência e compreensão vão me ensinar mais rápido aquilo que você quer que eu aprenda.

Nem sempre estou certo, mas estou sempre querendo perdoar e ser perdoado.

Fale sempre comigo, pois sua voz é a coisa mais doce, como você já deve ter percebido pelo abanar do meu rabinho quando ouço seus passos.

Por favor, leve-me para dentro quando estiver frio e chovendo, pois sou um animal doméstico e não estou acostumado com as intempéries.

Não peço-lhe nada mais do que o privilégio de sentar-me aos seus pés, ao lado do seu coração.

Mantenha meu potinho cheio de água fresca, pois não posso falar quando tenho sede.

Dê-me comida fresca para que eu fique bem e possa brincar e atender aos seus comandos, para caminhar ao seu lado e saudável para lhe proteger com minha vida, caso você esteja correndo perigo.

Não posso avisar quando estou doente e preciso de cuidados médicos e vacinas.

Olhe para mim e observe se eu estou diferente, recusando comida e leve-me ao amigo veterinário para uma consulta periódica.

E, meu amigo, quando eu estiver velhinho e não mais gozar de boa saúde, ouvindo e enxergando mal, meu corpo cansado, não faça nenhum esforço heróico para me manter vivo.

Tudo o que lhe peço é que fique comigo até o fim.

Abrace-me com carinho e fale comigo até que meus ouvidos não mais ouçam e meus olhos não vejam.

E saiba que fui feliz em suas mãos!!



Dedicado à Keka -
Minha amiga que se foi aos 15 anos de existência no dia 12.12.2010. Sempre sentirei saudades, pois me acompanhou em diversos momentos de minha vida e, em alguns, foi minha única amiga e companhia!
Grupos do Google
Participe do grupo Cantinho da Cherry
E-mail:
Visitar este grupo